Eduardo Bolsonaro DESAFIA provocações de Glauber do PSOL

Eduardo Bolsonaro DESAFIA provocações de Glauber do PSOL 



Mais informações »

Senador Magno Malta faz alerta ao povo brasileiro 'Querem esconder a cara suja de quem se melou

Senador Magno Malta faz alerta ao povo brasileiro 'Querem esconder a cara suja de quem se melou 




Mais informações »

Marina Silva ataca partidos e garante que só ela pode salvar o Brasil



Marina Silva reapareceu, mais sonsa do que nunca, depois uma temporada embrenhada nos seringais do Acre.




Em vídeo gravado para a Rede, ela disse que “PT, PMDB e PSDB nunca se uniram em nome da nação e agora estão unidos e convergentes para barrar a Lava Jato”. Esqueceu que foi militante fanática do PT, ministra de Lula

E uma das maneiras para estancar a sangria, acrescentou a ex-senadora, é anistiar o caixa dois. Também esqueceu que todo o seu partido, a REDE, votou contra o impeachment de Dilma, responsável pelo maior caixa 2 da história.

Via: http://www.cesarweis.com/marina-banca-a-sonsa-ataca-partidos-e-garante-que-so-ela-pode-salvar-o-brasil/ 
Mais informações »

Repasses do governo para faculdade de Gilmar Mendes aumentam 1.766% em 2 anos


O site Uol publica neste sábado, 01/04, matéria assinada pelo jornalista Leandro Prazeres que mostra, de forma definitiva e indesmentível,  como as relações em Brasília são importantes, fundamentais para quem tem poder...  

Os repasses do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) para o IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), faculdade que tem o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes entre seus sócios, aumentaram 1.766% entre 2014 e 2016. No mesmo período, os recursos totais destinados ao Fies aumentaram 40%.

Em 2015, Mendes chegou a criticar o governo da então presidente Dilma Rousseff (PT) por ter aumentado os recursos do programa em ano eleitoral. Procurada, a faculdade disse que apenas 11% de seus alunos são financiados pelo programa e que esse número vem caindo. 

O Fies é um programa do Ministério da Educação que prevê o financiamento para estudantes do ensino superior que não tenham condições de pagar as mensalidades em faculdades privadas.

O IDP foi fundado em 1998 e, segundo o cadastro de empresas da Receita Federal, Gilmar Mendes é um de seus sócios.

 De acordo com dados do Portal da Transparência do governo federal, os repasses do Fies para o IDP saíram de R$ 75 mil em 2014 para R$ 1,4 milhão em 2016, um aumento de 1.766%. 

O valor é pequeno se comparado ao volume total do programa. Em 2014, o Fies movimentou R$ 13,7 bilhões. Em 2016, esse valor foi de R$ 19,2 bilhões. 

O que chama a atenção no caso do IDP é a velocidade do crescimento. O grupo Anhanguera Educacional, um dos maiores participantes do programa, viu seus repasses aumentarem 13% entre 2014 e 2016.

Leia amatéria completa em:
https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/04/01/repasses-do-governo-para-faculdade-de-gilmar-mendes-aumentam-1766-em-2-anos.htm?cmpid=fb-uolnot&cmpid=copiaecola

Via: CRISTALVOX 

Mais informações »

BOMBA: GILMAR MENDES CAIU NO GRAMPO DA PF COM GOVERNADOR SILVAL BARBOSA



O julgamento da ação que pede a cassação da chapa Dilma e Temer começa na terça-feira. 

Gilmar Mendes irá presidir a sessão. Momento oportuno para relembrar uma interceptação telefônica feita pela Polícia Federal.  
Em 15 de maio do ano passado, o Supremo Tribunal Federal, a pedido da Procuradoria-­Geral da República, autorizou a Polícia Federal a vasculhar a residência do então governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, do PMDB, à cata de provas sobre a participação dele num esquema de corrupção.


Cinco dias depois, uma equipe da PF amanheceu no duplex do governador, em Cuiabá. Na batida, os policiais acabaram descobrindo que Silval Barbosa guardava uma pistola 380, três carregadores e 53 munições. Como o registro da arma vencera havia quatro anos, a PF prendeu o governador em flagrante. Horas mais tarde, Silval Barbosa pagou fiança de R$ 100 mil e saiu da prisão. 

Naquele momento, o caso já estava no noticiário. Às 17h15, o governador recebeu um telefonema de Brasília. Vinha do mesmo Supremo que autorizara a operação.




Mais informações »

EXTRA: Com medo da prisão, irmã de Aécio chora, mas esquece que já foi delatada 6 vezes



redes sociais para rebater a acusação trazida na capa da revista Veja deste fim de semana, de que Aécio recebeu propina da Odebrecht numa conta em Nova York operada por Andreia; “É mentira”, disse ela em vídeo; conhecida por cuidar da imagem do irmão e por coordenar a publicidade oficial de Minas quando Aécio era governador, Andreia chorou ao negar que tenha recebido propina supostamente revelada pelo ex-executivo Benedicto Júnior; “Eu não sei o que está acontecendo para atacar de forma tão covarde a vida das pessoas. Eu gostaria de olhar no de cada pessoa que acompanha o nosso trabalho e dizer que é mentira, e que nós vamos provar”, disse a irmã de Aécio;


O ex-­presidente da Odebrecht Infraestrutura, Benedicto Junior, delator da Lava Jato, afirmou que a empresa depositou propina para o senador numa conta em Nova York operada por sua irmã, Andrea Neves.
A informação é da Revista Veja deste final de semana. O texto diz que situação de Aécio “é um pouco pior” do que a dos outros caciques tucanos que poderiam concorrer à presidência, José Serra e Geraldo Alckmin, e que “pode se complicar ainda mais”.

“BJ era amigo de Aécio e frequentemente era visto jantando com o senador no Rio”, diz a Veja.

“De acordo com BJ, os valores foram pagos como ‘contrapartida’ — essa é a expressão usada na delação — ao atendimento de interesses da construtora em empreendimentos como a obra da Cidade Administrativa do governo mineiro, realizada entre 2007 e 2010, e a construção da usina hidrelétrica de Santo Antônio, no Estado de Rondônia, de cujo consórcio participa a Cemig, a estatal mineira de energia elétrica”, diz trecho da matéria.

“A denúncia de BJ é grave e atinge em cheio a imagem de um político que, até outro dia, firmava-se como a principal liderança da oposição ao governo do PT e, com o impeachment de Dilma, tornou-se figura expressiva, embora atuando nos bastidores, no governo de Michel Temer. Por meio de sua assessoria, Aécio Neves classificou a acusação de ‘falsa e absurda'”, diz ainda a publicação.

Aécio seria o político que recebeu uma das mais altas somas da empreiteira, R$ 70 milhões, considerando-se pagamentos de 2003 até hoje, de acordo com o conteúdo das delações, informa o texto. 
Mais informações »

Para deputados e senadores, Brasil ficará ‘ingovernável’ com fim do foro privilegiado

"Brasil ficará ‘ingovernável’ com fim do foro privilegiado." 

Congressistas contrários ao fim da prerrogativa de foro avaliam que o País ficará ingovernável com a medida. Como a regra cairá para todos, do presidente da República, a ministros do STF, todos ficarão a mercê de juízes de primeira instância.

Via: noticiasbrasilonline
Mais informações »